Categorias

Pesquisa

Arquivo

CONHECER PARA VALORIZAR

CONHECER PARA VALORIZAR

Ultimamente muito se tem falado em literacia ou melhor em iliteracia, sendo neste caso a incapacidade em ler e escrever e de interpretar o que é lido.

Estudos feitos recentemente, demonstram que o empresário português tem uma escolaridade relativamente baixa mesmo quando comparada com os restantes trabalhadores, senão vejamos:

  1. Os trabalhadores por conta de outrem com formação inferior ao atual 9º ano, em 2017 representavam 43,7%, os empresários situavam-se nos 56,4%;
  2. Relativamente ao ensino secundário, verifica-se que 28,6% dos trabalhadores concluíram enquanto do lado dos empresários só 23,5% concluiu este ciclo;
  3. Quanto à formação universitária, 27, 1 % dos trabalhadores concluíram enquanto ao nível dos patrões apenas 20,1% o fizeram.

A análise destes números será certamente diversa e dependerá do contexto em que for realizada bem como os efeitos que poderão ter na tomada de decisões dos nossos empresários. Como disse Renato Carmo, investigador do Observatório das Desigualdades, “acredita que os números anteriores ajudam a explicar o que leva as empresas portuguesas a ainda darem pouca importância à formação escolar dos seus trabalhadores”, sendo também para este investigador um problema para a economia portuguesa e para a capacidade de adaptação à internacionalização das empresas portuguesas.

Como Contabilistas Certificados já verificámos, certamente, a dificuldade que muitos clientes têm em compreender aquilo que pretendemos transmitir sobre as suas empresas, sabemos que são matérias complexas nem sempre de fácil compreensão mas também sabemos que o desconhecimento sobre as mesmas é recorrente e consequentemente desvaloriza muito o serviço que lhe prestamos. O papel do Contabilista Certificado é enorme na medida em que fornece ao empresário um conjunto de ferramentas para que ele as utilize no dia-a-dia da sua empresa ajudando-o a tomar as melhores decisões e a criar valor.

Ao défice de escolaridade junta-se ainda um desconhecimento muito grande em matérias de natureza financeira e de gestão, que não deveria existir de todo para quem administra uma empresa. Uma forma de contornar este problema será a intervenção das associações empresariais que terão um papel preponderante para o sucesso dos seus associados, facultando-lhes formação e incutindo-lhes a necessidade de conhecerem determinadas matérias essenciais para a utilização das ferramentas que a contabilidade lhes fornece as quais permitirão melhores resultados. Estamos perante um problema de mentalidades transversal aos vários setores da economia.

Os Contabilistas Certificados terão garantidamente um papel essencial no apoio aos empresários para a utilização dos meios disponibilizados pela contabilidade e os empresários em adquirirem o conhecimento necessário para as utilizarem, aumentando os níveis de produtividade dos seus negócios.

A necessidade de utilizar a informação contabilística, por parte dos empresários, será sem dúvida o meio de valorizarem o trabalho do seu Contabilista que terá que ser visto como um parceiro e não como um simples fornecedor de serviços. Mais conhecimento melhor gestão, mais produtividade e maior valor.

“Conhecimento não é aquilo que você sabe, mas o que você faz com aquilo que você sabe.”

Aldous Huxley

Para aprofundamento e debate do tema deixo o link do Grupo O Tributo.

Fonte: Artigo escrito por António Xavier para o jornal O Tributo de Maio de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ir para a barra de ferramentas